Implantação Adsense
Clever
JADE
SeedTag
Vidoomy
Google Analytics – Universal
Google Analytics – GA4
TAG Google
 

CBF responde se o Campeonato Brasileiro pode parar

Por | 10 de maio de 2023

O aumento de denúncias na segunda fase da operação Penalidade Máxima que investiga manipulação de resultados e envolvimento de jogadores com apostadores no futebol brasileiro gerou especulações nas redes sociais.

A possibilidade de o Campeonato Brasileiro ser paralisado virou questão entre os torcedores. Nesta quarta-feira (10), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se manifestou sobre o assunto.

Em contato com a Rádio Itatiaia, a CBF afirma que está em contato com o Ministério Público e Polícia e que, no momento, não existe a possibilidade de uma paralisação no Brasileirão Série A e B ocorrer.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Ronaldo Piacente, concedeu entrevista ao UOL e explicou que a paralisação do Brasileirão, no momento, é uma medida extrema.

“Para que se haja a paralisação da competição ou impugnação de partida, o ato teria realmente que influenciar no resultado da partida. Na Série A, por exemplo, o que estamos percebendo a princípio são questões de cartões amarelos e vermelhos. É uma medida extrema [paralisação do Brasileirão], mas prevista no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD)”, disse o procurador-geral em entrevista ao “De Primeira”.

“Liminar (para a paralisação), a princípio, somente quando houver prova cabal, que deixe de ser a suspeição. O que temos são conversas de telefone, de whatsapp, e com base nisso é prematuro pedir uma liminar, mas os clubes já estão afastando esses atletas”, concluiu.

Ronaldo Piacente ainda afirmou que o STJD enxerga todo o caso com muita preocupação. “A Justiça Desportiva está vendo com muita preocupação essa questão de manipulação de resultados. À priori, era com aqueles jogos com menos visibilidade, mas o que assustou muito foi essa questão agora com as Séries A, B, C e A. Isso está refletindo em todos os campeonatos, é muito preocupante até pela prevalência da competição, pelo fair play esportivo, pela seriedade e transparência da competição A gente vê com bastante preocupação”, finalizou.